BIBLIOTECAS DAS ESCOLAS DE MONTE GORDO/SANTO ANTÓNIO

10
Nov 15

Em dia de "Hora do Conto", a nossa Biblioteca foi visitada pelos alunos do 1.ºG e 1.ºH, que ouviram com muita atenção e diversão "A Locomotiva", livro baseado num poema original de Julian Tuwim e  ilustrado por Paulo Galindro, pela voz da Margarida Gomes, da Biblioteca Municipal Vicente Campinas.

A história é como uma onomatopeia gigante feita de palavras e expressões que imitam o som de um comboio que corre sonante pelos caminhos de ferro.

 

20151110_111106.jpg

20151110_111126.jpg

20151110_111137.jpg

20151110_114700.jpg

20151110_114839.jpg

20151110_114700.jpg

 

“Já na estação a locomotiva,

Pesada e enorme,

sua aflitiva Óleo de oliva.

Arfa, ofega e fogo bufa,

Da sua pança que treme e rufa:

Uf, que calor! Puf, que calor!

Uf, que calor! Puh, que calor!

Já mal respira, quase suspira,

Vem o fogueiro e carvão lhe atira.

Tantos vagões a ela engatados!

De ferro e aço, grandes, pesados!

E há muita gente em cada vagão,

Um tem cavalos, outro um vacão.

E no terceiro, só barrigudos

Que vão comendo paios chorudos.

No quarto, viajam muitas bananas.

No quinto, sete harpas romanas.

No sexto, um canhão, que impressionante!

De rodas grandes, rodas-gigantes!

Sétimo - mesas e dez armários.

Oitavo – ursos e dromedários.

No nono – porcos gordos, cevados.

No vagão dez – cem baús fechados.

Quantos vagões! Mais de quarenta!

E nem eu sei o que mais lá entra.

Mesmo que viessem uns mil atletas

E que comessem mil costeletas,

Nem que pusessem a força toda,

Não moveria nem uma roda.

Pia o pito! Silva o silvito!

Voa o vapor! Rodas, andor!

(…)”

publicado por bibliocentro às 13:02

Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
20
21

22
23
25
27
28

29
30


logotipo
à procura do tempo perdido
António Aleixo
E vós que do vosso império prometeis um mundo novo calai-vos que pode o povo q`rer um mundo novo a sério.
visitas
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO