BIBLIOTECAS DAS ESCOLAS DE MONTE GORDO/SANTO ANTÓNIO

09
Out 10

 

Foi com surpresa que Mario Vargas Llosa recebeu a notícia que tinha sido ele o escolhido para Nobel da literatura, este ano. "Não sabia que estava, sequer, entre os candidatos", afirmou. Eterno candidato ao prémio mais importante da literatura, já não acreditava que o viesse a receber. Autor de uma vasta e aclamada obra, Vargas Llosa é um autor que baseia as suas narrativas na realidade e na sua vida atribulada. A sua ficção é a sua vida e os seus tempos. Distinguido, já, com quase todos os grandes prémios literários, incluindo o Prémio Cervantes, em 1994, só lhe faltava o Nobel para atingir o máximo a que um escritor pode aspirar.

Homem polémico, começa por ser um fervoroso lutador por causas da "esquerda", tendo vindo a abraçar, nos últimos anos, os ideais liberais, claramente de direita. Também por isto, corta relações com o seu grande amigo, e também Prémio Nobel, Gabriel Garcia Marquez. Esta zanga parece ter sido atenuada com a presente distinção da Academia Sueca: Gabriel Garcia Marquez foi dos primeiros a escrever-lhe (curiosamente através do twitter). "Cuentas Iguales", escreveu, pretendendo dizer que agora estavam ao mesmo nível.

Mesmo com estas polémicas, o Prémio Nobel atribuído a Llosa foi consensual. A sua vasta obra e a consagração por parte do público não deixam lugar a dúvidas.

 

Vida e obra:

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mario_Vargas_Llosa

publicado por bibliocentro às 16:20
sinto-me:

13
Jun 10

 

No dia 9 de Junho, o Agrupamento de Monte Gordo recebeu a visita...

de meninos em países de gigantes
vassourinhas vassourantes
joaninhas, grilos e caracóis
ratos, pinguins
veados e rouxinóis
elefantes e homens das neves
cores, flores
castelos, nuvens e campos verdes
Reis e palhaços
mercadores de coisa nenhuma
pajens faladores e donzelas guerreiras
cadeiras musicais,
tabuleiros surpreendentes e flautas sem mágica

devagar ou a correr,
contadores e ouvidores,
dedos de conversa, contos e segredos
histórias à solta...

através da imaginação e presença de ANTÓNIO TORRADO.

 


 

De uma simpatia contagiante, um humor desconcertante e uma capacidade de comunicação fantástica tivémos, entre nós, a presença do escritor António Torrado que contou histórias da sua vida, histórias dos seus livros, experiências de trabalho como argumentista para televisão (foi argumentista e coordenador na lendária série "Rua Sésamo"), respondeu a perguntas dos alunos (muitas e muito pertinentes), autografou os seus livros  e passeou demoradamente pelos espaços exteriores da Escola distribuindo simpatia por quem o abordava.

 

 


publicado por bibliocentro às 22:53
sinto-me:
música: Até à Rua Sésamo

26
Abr 10
As novas tecnologias ao alcance de todos!
publicado por bibliocentro às 10:59

19
Fev 10

 

Princesas, piratas, duendes, cientistas excêntricos, anões, sereias, heróis de todos os tempos e, mesmo, sem tempo, corsários, reis, pobres, ricos, papas, escritores, poetas, bandidos de fazer-de-conta, artistas de todas as artes e de arte nenhuma, mendigos, fadas, génios, fantasmas, filósofos, leitores, pais, mães, avôs, primos, netos e compadres, namorados, heróis e anti-heróis de banda desenhada e por desenhar, animais da arca de Noé e outros de fantasia, de sonhos e de pesadelos, paisagens magníficas, minotauros, centauros e mostrengos que estão no fundo do mar, barcos e outras engehocas humanas, meninos e meninas, rapazes e raparigas, homens e mulheres, alunos e professores...

 

VENHAM!! A FESTA É JÁ NOS INÍCIOS DE MARÇO. ENTREM NA VIAGEM DA LEITURA. É NO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MONTE GORDO.

publicado por bibliocentro às 10:45
sinto-me:
música: A banda - Chico Buarque

25
Out 09

 

 

Não se esqueçam! Amanhã é o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares.

publicado por bibliocentro às 19:05
sinto-me: Vagabundo das palavras
música: Baile na Biblioteca - Cabeças no ar

29
Abr 09

A tua opinião conta. Os livros da tua vida também falam por ti. Comunicam os teus sentimentos e os teus gostos com outras pessoas que se reconhecem na tua maneira de estar na vida. Ler e partilhar  leituras é uma forma de partilhar a tua vida com os outros e de fazer novos amigos...

 

 O livro favorito da aluna Nádia Catarro.

publicado por bibliocentro às 10:41
sinto-me:

22
Abr 09

 

A UNESCO escolheu esta data para celebrar o dia mundial do livro e dos direitos de autor  como forma de, também, assinalar a morte física de dois grandes monstros das palavras: Miguel de Cervantes Saavedra e William Shakspeare. Digo morte física porque estes autores universais , como o cantou Camões, " se foram da morte libertando" através de "obras valerosas". Estão hoje mais vivos do que nunca e as suas palavras chegam mais longe e tocam mais fundo do que nunca.

 

       Miguel de Cervantes                                        William Shakespeare

 

Encerramos a nossa singela homenagem aos grandes escritores e aos livros com dois belíssimos poemas do grande poeta algarvio, António Ramos Rosa.

 

 

Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob as montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

Não posso adiar este braço
que é uma arma de dois gumes amor e ódio

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

Não posso adiar o coração.

 

Poema dum Funcionário Cansado

 

 

A noite trocou-me os sonhos e as mãos
dispersou-me os amigos
tenho o coração confundido e a rua é estreita
estreita em cada passo
as casas engolem-nos
sumimo-nos
estou num quarto só num quarto só
com os sonhos trocados
com toda a vida às avessas a arder num quarto só
Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com o olho lírico na gaiola do quintal em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Por que não me sinto orgulhoso de ter cumprido o meu dever?
Por que me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço
Soletro velhas palavras generosas
Flor rapariga amigo menino
irmão beijo namorada
mãe estrela música
São as palavras cruzadas do meu sonho
palavras soterradas na prisão da minha vida
isto todas as noites do mundo numa só noite comprida
num quarto só

 

publicado por bibliocentro às 11:08
sinto-me:

25
Mar 09

 
 
 
O Velho e o Mar

Ernest Hemingway

 
 
 
 
  Esta é uma história tocante sobre um velho pescador que faz a sua viagem mais extrema pelo mar. Estando semanas e semanas sem pescar nada, o velhote finalmente tem sorte. Mas é simplesmente uma primeira impressão. A pesca é grande e vira o barco do velhote. Ele fica sem comida, sem força e vontade de permanecer vivo. Irá ele sobreviver e segurar o peixe que lhe daria o dinheiro necessário e lhe traria de volta a sua reputação?
 
 
 

Com este livro, considerado a sua obra-prima, Hermingway ganhou o prémio Pulitzer, em 1953. Um ano mais tarde, foi-lhe atribuído o Prémio Nobel da Literatura.

 

 

 

"Sugestões de Leitura" é uma actividade regular inscrita no plano de actividades da BE/CRE, que tem como objectivo promover a leitura e dar a conhecer grandes obras da literatura de todos os tempos.

publicado por bibliocentro às 10:38
sinto-me:

19
Mar 09

Livro gigante manufacturado pelos alunos do 7ºA,  com  coordenação, preciosa, da professora Lívia Folgado.

"As 4 Estações - uma aventura, um conto do 7ºA" é uma obra editada pelos alunos e tem como conteúdo uma  história das quatro estações, por si produzida.

 

Começa assim:

"Era 21 de Março, começou a Primavera, mas a Primavera estava muito triste, pois não sabia o que queria dizer o seu nome, ela sentia-se uma estação sem identidade.(...)

 

Se quiserem conhecer esta história de quatro amigas bem diferentes, mas que nunca se  separam, venham à nossa biblioteca e viajem nas diferentes estações do ano.

 

  

 

publicado por bibliocentro às 11:37
sinto-me:
música: As Quatro Estações de Vivaldi

12
Mar 09

Durante a Semana da Leitura estivemos silenciosos, aqui pelo Bibliocentro. O trabalho foi tanto que não conseguimos pôr os dedos nos teclados. Vamos ver se conseguimos ir, aos poucos, dando a conhecer a avalanche de actividades relacionadas com a leitura e os livros que impregnaram de palavras a nossa Escola nessa semana mágica.

 

Começamos com a leitura de "poemas matemáticos", acrósticos e outros textos, tudo produzido e lido ( muito bem lido, aliás) pelos alunos do 6ºA e do 5º B.

 

 

 

 

Nos próximos dias continuaremos a deixar testemunhos das leituras, dos recitais, do teatro, das exposições do... do... verdadeiro tsunami cultural que varreu a Escola.
publicado por bibliocentro às 11:19
sinto-me:

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


logotipo
à procura do tempo perdido
António Aleixo
E vós que do vosso império prometeis um mundo novo calai-vos que pode o povo q`rer um mundo novo a sério.
visitas
subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO